Mortalidade neonatal precoce

A mortalidade neonatal precoce é constituída pelos casos de morte de recém-nascidos, com menos de uma semana de vida. Ela depende muito da qualidade da assistência pré-natal, do parto e dos cuidados com a criança, como também da qualidade de vida da mãe durante a gestação. Por isso ela é um importante fator para avaliar o acesso e a qualidade dos serviços de saúde, bem como das ações preventivas. A forma de cálculo é a mesma da mortalidade infantil: número de óbitos dividido pelo número de nascidos e multiplicado por mil.

Fórmula:
Número total de óbitos de recém nascidos com menos de uma semana de vida / Número total de nascidos vivos *1000
Cidade 2009 2010 2011 2012 Opções
Belo Horizonte (MG) - - - -
Belém (PA) - - - -
Betim (MG) - - - -
Brasília (DF) - - - -
Cabedelo (PB) - - - -
Cajamar (SP) - - - -
Camaçari (BA) - - - -
Campinas (SP) - - - -
Curitiba (PR) - - - -
Florianópolis (SC) - - - -
Goiânia (GO) - - - -
Ilhabela (SP) - 6,16 2,11 2,17
Ilhéus (BA) 17,83 15,49 17,48 10,98
Joinville (SC) - - - -
João Pessoa (PB) - - - -
Mogi das Cruzes (SP) - - - -
Poços de Caldas (MG) - - - -
Recife (PE) 28,87 26,89 33,04 -
São Luis (MA) - - - -
São Paulo (SP) - - - -
Dados abertos