Mortalidade específica por aids

Número de óbitos pela síndrome da imunodeficiência adquirida (aids), por 10 mil habitantes, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

Fórmula:
Número de óbitos de residentes por aids / População total *10000
Observações:
Estima o risco de morte pela síndrome de imunodeficiência adquirida (aids) e dimensiona a magnitude da doença como problema de saúde pública. Retrata a incidência da doença na população, associada a fatores de risco principalmente comportamentais, como uso de drogas injetáveis e práticas sexuais. Expressa também as condições de diagnóstico e a qualidade da assistência médica dispensada, bem como o efeito de ações educativas e a adoção de medidas individuais de prevenção. A taxa de mortalidade específica não padronizada por idade está sujeitas à influência de variações na composição etária da população, o que exige cautela nas comparações entre áreas geográficas e para períodos distintos.
Cidade 2014 2015 2016 2017 Opções
Belo Horizonte (MG) - - - -
Belém (PA) - - - -
Betim (MG) - - - -
Brasília (DF) - - - -
Cabedelo (PB) - - - -
Cajamar (SP) - - - -
Camaçari (BA) - - - -
Campinas (SP) - - - -
Curitiba (PR) - - - -
Florianópolis (SC) - - - -
Goiânia (GO) - - - -
Ilhabela (SP) - - - -
Ilhéus (BA) - - - -
Joinville (SC) - - - -
João Pessoa (PB) - - - -
Mogi das Cruzes (SP) - - - -
Poços de Caldas (MG) - - - -
Recife (PE) - - - -
Rio de Janeiro (RJ) - - - -
São Luis (MA) - - - -
São Paulo (SP) 0,680 0,612 0,614 -
Dados abertos